Imprimir

Cisternas Rotas

Escrito por MPV Ligado .

old-well

Espantai-vos disto, ó Céus, horrorizai-vos! Ficai verdadeiramente desolados, diz o Senhor. Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm as águas. (Jr. 2:12-13)

Israel havia cometido dois grandes males. Deus disse que eles haviam se afastado Dele, a Fonte da Vida, e haviam cavado para si, cisternas para beberem delas.

 

A razão pela qual pensei neste tema, foi porque isto traçaria um paralelo sobre a hora em que estamos vivendo e a causa pela qual estamos lutando.

E tomamos Israel como exemplo do que Deus foi, Ele sempre tem que permanecer o mesmo. E há somente uma coisa que Deus sempre honrou; foi o Seu caminho que Ele proveu para o povo. E quando eles saíram daquele caminho, então Deus foi desonrado, e Deus fez com que as pessoas sofressem por terem se afastado daquilo que Ele lhes disse para fazer. Não importa o que fosse. Ele até mesmo lhes deu uma lei: “Não toqueis, não manuseies, não proveis,” não propriamente por causa do mal por fazer aquilo, mas o mal da desobediência do que Ele havia dito para fazer.

Agora, descobrimos que o que eles fizeram naquele dia , parece um paralelo do que estamos fazendo hoje, o que o povo da igreja está fazendo.

Vemos uma coisa estranha aqui. Pode ser estranho para algumas pessoas quando Ele disse: “Vocês cavaram para si mesmos cisternas, cisternas rotas.” Agora, talvez alguns de vocês não saibam o que é uma cisterna. Se você nasceu em uma fazenda, você sabe o que é uma cisterna. Eu recordo que já bebi insetos o suficiente de uma para saber o que uma cisterna é. Uma cisterna é um lugar, uma coisa que é furada no chão para tomar o lugar de um tanque. Onde as pessoas não têm um tanque, então elas têm uma cisterna. Em outras palavras, uma cisterna é um tanque feito pelo homem ou um poço feito pelo homem no chão, o qual o homem cavou para apanhar água para usá-la. E alguns usam a água para lavar, e outros usam a água para bebê-la, e diferentes maneiras, talvez. Costumavam ter uma velha coisa que você tinha que girar, girar, girar, girar para obter água, tinha pequenos baldes para você tirar a água da cisterna.

Bem, observamos uma coisa em relação a cisterna, que é diferente do tanque. Agora, uma cisterna se esvazia. A cisterna não pode encher por si mesma. Ela não é confiável. Você não pode confiar em uma cisterna. Ela tem que confiar e depender das chuvas que caem no verão ou no inverno seja o que for. E se ela não obtiver aquela água, então você não terá nenhuma água. Uma velha cisterna não pode encher a si mesma; ela tem que obter das chuvas que caem.

E se você nunca obteve uma bagunça, eu não sei o que você obtém quando você cava uma cisterna. Sim, senhor. É tudo feito pelo homem e simplesmente tão sujo o quando pode ser.

Você sabe, nós costumávamos chamar nós tínhamos um filtro de trapo em uma. Você sabe o que era aquilo? Colocar um filtro de trapo naquilo para apanhar todos os insetos e coisas que saíam de cima do celeiro, e ao redor de todo o lugar, e derramar de um lugar para o outro dentro da cisterna. Claro que aquilo não podia filtrar toda a sujeira, apanhava apenas os grandes projéteis que desciam e caíam lá. O besouro podia cair naquilo, mas o caldo do besouro ia junto com a água. Então você realmente tinha um bagunça quando você tinha uma velha cisterna suja.

Em poucos dias, você deixava aquela água parada ali, e ela se tornava estagnada. Você deixava a água parada em uma cisterna, ela se estagnava, e ficava cheia de sapos, e lagartixas, e cobras, e nós costumávamos chamar aquilo “larvas,” pequeninas. Fica cheio de estagnação, e então esses amantes da estagnação vêm junto com isso. Isso realmente vem, porque está estagnado. E porque está estagnado, isto atrai animais que gostam de coisas estagnadas.

Isto é exatamente como nossas igrejas hoje. Um dos maiores pecados que a igreja tem cometido hoje, exatamente como Israel então, ela O deixou, a Fonte da Água viva, tem cavado para si mesma cisternas feitas por homens. E tem se tornado habitação de tudo que ama esse tipo de água. Lagartixas, sapos, e todos os tipos de germes que vivem nisto, porque é um tanque feito pelo homem; e neste tanque estas coisas permanecem. Um exemplo perfeito de nossos denominacionais hoje.

E é por isto que estou atingindo isto em minha era, em meu tempo, é porque isto tem que ser atingido. A chamada veio: “Saia dela, povo Meu, para que não sejais participantes de seus pecados.”

Agora, estou comparando isto com aquelas sujas, imundas cisternas. Ele é a Fonte da Vida; Ele é a Água viva. E os homens deixam isto e cavam para si mesmos cisternas que apenas captam a imundície. Esta é a única coisa que ela pode apanhar. E é isto que o denominacionalismo faz; ele apanha tudo que chega, que deseja se unir. Eles estão desejando colocar isto para dentro se tem algum dinheiro ou podem se vestir de um certo modo. Não importa quem sejam eles, de onde eles venham, eles os recebem de qualquer modo.

Sim, este sistema de cisternas é certamente um exemplo perfeito de denominação. Um homem sábio deve observar e nunca entrar nisto, pois Deus tem provado através dessas eras que Ele está contra isto e nunca operou com isto. Todas as vezes que um homem se levanta com uma mensagem, como Lutero, Wesley, e outros demais e Smith, e Calvino, e outros, quando eles começaram a organização, Deus colocou a coisa em uma prateleira e nunca a visitou novamente em um reavivamento.

Veja através da história. Nunca houve um tempo que Deus alguma vez tomou uma denominação e fez um reavivamento dela; em parte nenhuma. Então através da história e através da Bíblia se prova que isto é uma coisa imunda diante de Deus. Então eu nada quero ter a ver com isto.

Somos convidados (Como em Israel, do mesmo modo é agora.) a olhar para Israel como exemplo. Eles, desde que eles permanecessem com aquela Fonte, eles estavam bem. Mas quando eles começaram a cavar para si mesmos cisternas, sistemas feitos pelo homem, então Deus os deixou totalmente. Ele fará o mesmo conosco. Eles O abandonaram, a Fonte da Água viva. Aquelas eram as reclamações que Deus tinha contra eles, fazer algo que eles

pudessem dizer: “Vê você o que temos feito?”

Quando no tempo da viagem de Moisés, quando Deus pela graça lhes havia dado um profeta, lhes havia dado uma Coluna de Fogo para ir diante deles, havia vindicado Isto através de sinais e maravilhas, a graça havia provido todas estas coisas, Israel ainda queria. Eles recusaram a graça para tomar a lei. Isto é exatamente o que as pessoas fazem hoje; elas

recusam a Palavra para tomar um sistema denominacional, porque naquilo eles podem fazer o que desejam e passar com aquilo. Mas vocês não podem fazer isto em Cristo. Você tem se fazer limpo e claro a fim de estar em Cristo.

Deixando o poço artesiano por causa de um sistema feito pelo homem ou cisterna, pode você imaginar alguém fazendo isto? Pode você imaginar as condições mentais de uma pessoa que pode beber em um poço artesiano fresco, e deixar aquilo por uma cisterna feita pelos homens com sapos, e lagartixas, e larvas e tudo mais nela? Não parece nem mesmo sensato para ser correto, mas isto é exatamente o que as pessoas têm feito. Elas deixam a Palavra, a verdadeira Fonte da origem de Deus para poder beber da cisterna e se tornarem cisternas. O mesmo que fizeram então, eles o têm feito agora. Ele disse: “Eles Me deixaram, a Fonte de Água viva.”

Agora, nós vemos o que é uma cisterna. Vemos o que ela apanha. Vemos como é feita. É uma coisa feita pelo homem que cai de um telhado sujo. A água que cai atingindo o telhado sujo, e ela simplesmente lava o telhado, descendo através de algo feito pelo homem, através de uma canaleta feita pelo homem, para um tanque feito pelo homem. E toda a imundície se ajunta ali, e os germes, as lagartixas, e sapos, e coisas da terra assim. E observem, eles são animais impuros, vermes, estagnados. Um verme não pode viver em água limpa. Se viver, aquilo o matará. Ele tem que estar na estagnada.

E esta é a maneira que é com muitos destes parasitas hoje. Você não pode viver na água fresca do Espírito Santo. Esta é a razão porque eles se firmam contra a Palavra, e dizem que Ela contradiz a Si mesma; não há nada Nisto. É porque eles têm que ter algum tipo de tanque estagnado para se agitarem nela. Correto. Esta é a mesma maneira que é com os sapos, e com as lagartixas, e com os girinos, e tais como estes. Eles têm que se reunirem ao redor de um pântano ou de um tanque estagnado para viverem, pois é da natureza deles viver ali. E você não pode mudar um animal até que você mude a sua natureza. E você não pode fazer um homem ver a Palavra de Deus até que a natureza dele seja mudada. E quando sua natureza é mudada do que ele é para um filho de Deus e o Espírito Santo entra nele. O Espírito Santo escreveu a Palavra de Deus.

Hoje, eu estava conversando com meu bom amigo Dr. Lee Vayle, o qual está presente agora. E ele é um teólogo e tanto. E então nós geralmente temos algumas boas discussões na Escritura. Muito inteligente, e ele me perguntou certa vez o que eu pensava da evidência inicial do Espírito Santo; era falar em línguas? (Isso foi há muitos anos atrás.) Eu disse: “Não, não posso ver isto.” Ele disse: “Nem eu creio.” Disse: “Embora eu tenha sido ensinado assim.” Ele disse: “O que você acha que seria uma evidência?”

Eu disse: “A evidência mais perfeita que posso pensar é o amor.” E então continuamos a falar sobre isto. E eu pensei: “Aquilo soou muito bem.” Então eu apenas me mantive naquilo: Se um homem tiver amor. Mas um dia o Senhor, em uma visão, me corrigiu, e Ele disse que a evidência do Espírito era aqueles que podiam receber a Palavra, nem amor nem falar em línguas, mas era o receber a Palavra.

E então o Dr. Vayle estava me dizendo que isso é escriturístico. Ele disse: “Porque em João 14 Jesus disse: ‘Quando Ele, o Espírito Santo vier sobre vós, Ele vos revelará estas coisas que vos tenho ensinado, e lhes mostrará as coisas que hão de vir.’” Então aí está a genuína evidência do Espírito Santo. E ele nunca me disse nada errado ainda. É isto; a evidência do Espírito Santo é poder crer na Palavra; poder recebê-La.

Então todas estas sensações e coisas que as pessoas têm e na qual continuam vivendo, você pode ver porque elas o fazem. Veja, isto se torna uma denominação ou um tanque estagnado, e nunca haverá uma denominação formada sobre a perfeita Palavra de Deus. Isto não pode ser feito, porque você não pode denominar Deus. Não, senhor.

A razão é, você apanha um grupo de homens que pode crer na Palavra, deixe-o começar uma organização; a primeira coisa você sabe, no prazo de um ano haverá um punhado de Rickys ali que você não poderia fazer nada com eles. Eles têm um domínio, e você nada pode fazer a respeito disto. Não é o sistema de Deus. Não é. Então sabemos que aquela coisa morreu e se tornou uma cisterna e se tornou um lugar onde cada um se comprometerá com isto, aquilo ou aquilo outro, para conseguir membros ali ou deixar as pessoas entrarem.

Descobrimos que este sistema começou certa vez lá atrás nos dias israelitas quando eles estavam cavando estas cisternas. E ali havia um homem e um grupo de fariseus que haviam cavado algumas cisternas. E eles tinham um homem chamado Herodes, e ele era um procurador, governador de estado. E ele desceu para ouvir um homem que não se enganava com as suas denominações. Ele era um profeta. E nenhum profeta nunca teve nada a ver com nenhuma denominação, mas a odiou.

Este profeta começou a dizer: “Não comecem a dizer consigo mesmos; ‘Temos Abraão por nosso pai,’ porque eu lhes digo que Deus é capaz de destas pedras levantar filhos a Abraão.” E eles trouxeram um dignatário para ouvi-lo, e este dignatário havia tirado a esposa de seu irmão e se casado com ela. E o que fez aquele homem quando ele chegou a sua frente? Eles pensaram que ele se comprometeria e diria: “Agora, senhor, você tem um bom lugar aqui. Estou tão feliz por você estar aqui para me ouvir hoje.” João o provocou diretamente em sua face e disse: “Não te é lícito possuí-la.” A primeira coisa que ele disse, ele declarou seu pecado.

Vejam, as denominações fazem tanques estagnados onde homens podem viver com mulheres, e aquelas mulheres podem ter um comportamento duvidoso e cortarem seus cabelos e usarem shorts e tudo mais e chamarem a si mesmas de cristãs; mas uma fonte genuína (Aleluia.) do poder de Deus, não pode permanecer ali, porque é empurrado para fora. “Eu Sou a Fonte de Águas Vivas. Eles Me deixaram para cavarem cisternas para si mesmos.”

Nós descobrimos o que é uma cisterna. Agora, o que é uma fonte de água viva? É um poço artesiano. É um poço que sempre vem de baixo e empurra a água para fora. Ela flui o tempo todo. Ela é auto-suficiente, sempre fresca e limpa, um poço artesiano, uma fonte de água viva. Não está morta e estagnada; está viva. Está constantemente mudando, trazendo para cima algo novo o tempo todo, se movendo, vindo de seus recursos. É limpa, pura, água limpa. É auto-sustentável; você não tem que esperar para que as chuvas encham o tanque. Ela está sempre bombeando, dá água gratuitamente. Você não tem que bombeá-la, içá-la, torcê-la, ou juntá-la.

Você sabe, você toma estas velhas cisternas, você tem que pegar a manivela e girar e girar e girar, e bombear, e tudo mais para tirar um pouquinho daquela água estagnada, mas uma fonte de água viva flui gratuitamente sem ter que bombear, se unir, tudo mais.

Oh, estou feliz por aquela Fonte. Sim, senhor. Ela não necessita de nenhuma peneira sobre ela para tirar os parasitas, pois ela vem das profundezas das rochas ali onde não existe nenhum parasita. Ela não precisa ter um trapo educacional pendurado nela (Isto é correto.), algum sistema mundano feito pelo homem, sabedoria denominacional para lhe dizer diante de um psiquiatra se você está apto para pregar ou não. Ela não possui nenhum destes trapos imundos pendurados nela. Ela o lança para fora tão logo que você o coloca ali.

Você não pode fazer isto. Aquele poço fica borbulhando o tempo todo. Se você colocasse um daqueles trapos ali, ele o lançaria de um lado para o outro. Ele não tem nenhum tempo para um trapo denominacional sobre si. Há!

Você não precisa de nenhum filtro, nenhuma peneira, nenhum bombeamento, nenhuma sacudida, nada mais. Apenas está ali, borbulhando. Ele não precisa depender da chuva local para enchê-lo. Chuvas são reavivamentos. Onde aquela fonte aquilo está naquela fonte da vida, onde está o Corpo é onde se ajuntarão as águias. Você não tem que bombear um reavivamento; você não precisa bombear nada. A única coisa que você tem que fazer é apenas vir à fonte. Ela está sempre cheia de boa, água fresca, e é infinita. Ela apenas segue borbulhando.

Você não precisa de chegar à cisterna e dizer: “Bem, se chover e escorrer pelo celeiro, teremos alguma coisa para beber.” Que coisa, que coisa. Não este, este poço artesiano jorra boa água fria o tempo todo. Você pode depender dela. Você não precisa de dizer: “Bem, eu vou até a velha cisterna. Nós costumávamos beber dela, mas faz muito tempo que não chove. Vou te contar, ela pode estar seca.”

É assim que são alguns destes sistemas feitos pelos homens. Você pode entrar, se você tem algo grande acontecendo, um grande, e vendendo algo, ou algum tipo de coisa acontecendo, uma grande festa e coisas acontecendo, jogos de baralhos e festas no porão, tudo mais, você pode encontrar a casa cheia; mas quando você chega naquela Fonte que está sempre borbulhando, as pessoas estão ali tomando um bom gole de boa água fresca; você pode depender daquilo. Dizer: “Eles não têm reavivamento por dez anos.” Se você viver ao lado daquela Fonte, ela sempre tem um reavivamento acontecendo...

Trecho da Mensagem: Cisternas Rotas de William M. Branham, em 26 de julho de 1964.

Adaptação Pr. João Gonçalves

versículo

Provérbios 3:7

Não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal;

receber mensagens

visitantes

Temos 30 visitantes e Nenhum membro online

áudio e vídeo recentes

onde estamos